Rubens Jardim

A poesia é uma necessidade concreta de todo ser humano.

Meu Diário
26/01/2019 17h36
E A VALE FOI PRIVATIZADA EM 1997,M GESTÃO FHC

NA LAMA

Mais uma tragédia brasileira (ou crime ambiental como alguns preferem nomear) aconteceu hoje, onde a impunidade reina para os responsáveis que se esquivam, e nada acontece ao se falar de vidas em risco, e crimes ecológicos. Mais de 400 desaparecidos e um despreparo absurdo para os resgates. Somos desamparados por um esquema podre de isenção de punição (interesses torpes capitalistas, judiciários e governamentais) e total hipocrisia quanto a laudos fraudulentos. Como pagar impostos e ver o profundo descaso e desproteção ao cidadão ? A corrupção já virou um veneno letal que assasina tudo o que requer manutenção neste país. E somos enganados todos os dias por estas lideranças crueis e desgovernadas. Mariana na lama, Museu Nacional em chamas, e viadutos rachando...! Agora Brumadinho. Retrato nacional de pessoas, trabalhadores, casas e bichos arrastados pela lama, levados pelas sujeiras das negligências podres e fedorentas.
Até quando ?
Vergonha nacional !

(copiei esse comentário da minha amiga, poeta Paula Valéria Andrade, pois ele resume, com exatidão meu pensamento)


Publicado por Rubens Jardim em 26/01/2019 às 17h36
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
23/01/2019 19h58
NÃO ME CONFORMO COM O LULA PRESO, SEM PROVAS.

Essas fotos dizem tudo sobre o melhor e mais querido presidente do Brasil. Lula nunca foi capacho, nem subserviente, nem arrogante e metido à besta.

E um homem dessa qualidade humana e dessa grandeza política está preso, sem provas,por suspeição, indícios e convicções de que é proprietário de um apto no Guarujá...Qualquer mané sabe que a prova de propriedade de um imóvel não é nem o contrato de compra e venda, mas se ele consta no registro de imóveis...Pelo amor de Deus!


Publicado por Rubens Jardim em 23/01/2019 às 19h58
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
22/01/2019 15h46
FESTA DA POESIA NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA, DIA 29.


Publicado por Rubens Jardim em 22/01/2019 às 15h46
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
21/01/2019 01h25
SE A VIDA TE OFERECE UM LIMÃO, FAÇA UMA LIMONADA.

Hoje de manhã, na casa do mato, em Cotia, a Ana resolveu ir atrás de uma foto do Chris pequenininho. Acabou não achando. Mas eu me diverti reencontrando coisas que até Deus duvida. Essa foto, por exemplo, mostra parte de nossa família (eu, thiago, chris, ana e nossas huskies, amanda e natasha) trinta anos atrás.Os outros filhos que a Ana trouxe na bagagem, Gu, Minho e Tuca não estavam em casa. É interessante lembrar um fato que determinou mudanças significativas em nossas vidas. Morávamos na Vila Mariana e tínhamos que deixar o apto que era espaçoso e confortável. Fomos ver alguns na mesma região, eram bem menores e bem mais caros. Uma espécie de sinuca de bico. Foi aí que descobri em anúncio de jornal (aquela época era assim) essa casa na Fernando Nobre, em Cotia. Fomos até lá e ficamos encantados com tudo: localização, preço, dimensão. Tinha 4 quartos na parte superior, uma sala com lareira e um espaço muito gostoso pra gente tomar sol. E morar nesse palacete estava mais barato do que morar em um apto de 2 dormitórios na Vila Mariana. Fechamos negócio, assinamos contrato e vivemos alguns anos lá pagando aluguel. E foi essa experiência, marcante em todos nós, que fez com que, pouco depois, comprássemos um terreno onde construímos nossa casa do mato. Demoramos 4 anos para erguê-la. Nesse período, fomos viver (eu, ana e chris) com meus pais. E eu virei um cara que contratava pedreiros, frequentava demolições e acompanhava as obras. Claro que tomando cachaça, varias vezes, com esses companheiros que colocaram de pé nosso sonho. Até hoje agradeço a todos que passaram por lá, contribuindo com ideias, palpites, sugestões..Sintam-se homenageados, meus queridos João, Juvenal, Lorival, seu Antonio. Sem a boa vontade e o trabalho criativo de vocês nada disso teria acontecido. Fico emocionado por termos conseguido manter, aos trancos e barrancos, uma relação fraterna e companheira. Vocês, como nós, também tiveram a oportunidade de inventar e se aprimorar na profissão. Fiquem certos de que as mãos de vocês continuam presentes em cada tijolo, em cada dormente, em cada reboco. Saudades, admiração e gratidão por tudo o que vocês fizeram por nós.


Publicado por Rubens Jardim em 21/01/2019 às 01h25
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
20/01/2019 15h58
SARAU GENTE DA PALAVRA PAULISTANO

POETA DALILA TELES VERAS SERÁ HOMENAGEADA DIA 29, NA PATUSCADA -- A partir das 19h30 do próximo dia 29, última terça-feira de janeiro, o Sarau Gente de Palavra Paulistano, pilotado agora pelo Cesar Augusto de Carvalho e eu mesmo da silva, estará celebrando essa poeta portuguesa que trocou a Ilha da Madeira para viver no Brasil desde 1957. Dalila tem um longa e reconhecidas trajetória na área cultural do nosso país. Sempre foi uma grande ativista, organizando cursos, seminários e congressos. Já participou de dezenas de concursos literários, como organizadora e integrante do júri. Já foi convidada da UNESCO para um colóquio de imprensa.Já foi diretora da UBE-sp, Já ganhou o prêmio APCA e até o Intelectual do Ano instituído pelo Jornal cultural O Capital, de Aracaju – SE. Criou o Grupo Livrespaço de Poesia e a revista Livrespasço que circulou nacionalmente.E continua na batalha com a livraria e a editora Alpharrabio, ponto de encontro e discussões sobre literatura. E é pra festejar tudo isso que nós estamos reunindo um timaço de poetas e amigos que farão leitura de seus poemas. Na próxima postagem apresentarei esses nomes que enriquecem as nossas letras e essa homenagem. Aguarde.Se puder, apareça lá pra festejar a poesia que é sempre uma viagem ao desconhecido, revelação, algo desconcertante.


Publicado por Rubens Jardim em 20/01/2019 às 15h58
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 7 de 90 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras