Rubens Jardim

A poesia é uma necessidade concreta de todo ser humano.

Meu Diário
21/10/2018 01h42
DESABAFO DE UM POETA PREOCUPADO

COM A LICENÇA DE MEUS AMIGOS--Quero dizer a cada um de vocês, a partir dos meus 72 anos,que muitos podem estar equivocados na escolha do candidato presidenciável. Me espanta o fato de Bolsonaro estar no segundo turno. Me espanta mais saber que, nas intenções de voto,ele é o preferido por brancos, os mais escolarizados e os que possuem maior renda.Faço parte desse contingente de privilegiados, mas nunca me senti bem com esse troço.Sinto, de verdade, que não tenho e nunca tive mais mérito do que ninguém. Trabalhei mais de 30 anos como jornalista e já assisti espetáculos muito tristes e difíceis. Apesar disso, busco ser lúcido e civilizado. Jamais desrespeitei pessoas que vieram me agredir por minhas opções políticas. e espero manter isso até o final da minha vida. E, por certo, ela não está longe. Portanto, essa longa postagem tem destino certo: os jovens e as pessoas mais velhas que não conheceram direito a ditadura militar de 64. Ela matou e torturou muita gente.Não vou enumerar aqui seus feitos trágicos. Mas posso garantir, pois vivi esse período -e como jornalista --que muitas pessoas de bem nem sabiam o que estava acontecendo. Havia censura prévia e até um jornalão paulista passou a publicar receitas e poemas. Era uma forma de protesto da família Mesquita, do Estadão, que jamais foi associada ao comunismo e as esquerdas. Hoje, lamentavelmente, por inverdades despejadas no whatsapp, você pode estar achando o Haddad uma merda e o Bolsonaro, o salvador da pátria. Posso assegurar que ele é o candidato destruidor da pátria, destruidor da nosssa característica cultural mais importante e significativa que é o acolhimento. A abertura ao outro. A solidariedade. Peço, solicito e imploro:pense 2 vezes antes de chancelar uma pessoa que já mostrou seu temperamento, seu autoritarismo, seu desejo de aniquilar todos que não se submetem ao seu pensamento. Sou poeta desde sempre e quero, pra meus filhos e netos, uma sociedade decente, plural, onde as liberdades sejam preservadas--e respeitadas.


Publicado por Rubens Jardim em 21/10/2018 às 01h42
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
21/10/2018 01h34
SARAU DAS MULHERES POETAS


Publicado por Rubens Jardim em 21/10/2018 às 01h34
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
26/09/2018 22h42
SARAU GENTE DE PALAVRA HOMENAGEOU FREDERICO BARBOSA

Foi linda a festa poética em homenagem ao Frederico Barbosa. Agradeço a todos que compareceram e fizeram circular as palavras sempre reveladoras da poesia. E ao meu novo parceiro, Cesar Augusto de Carvalho que ocupou, com galhardia, o lugar de apresentador substituindo o também queridíssimo Davi Kinski.


Publicado por Rubens Jardim em 26/09/2018 às 22h42
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/09/2018 02h31
OS 3 LIVROS DAS MULHERES POETAS ESTÃO DISPONÍVEIS

Espero que o ótimo trabalho que as mulheres poetas estão re­alizando mereça a atenção e o interesse de leitores e críticos.

Foi por essa razão que iniciei esse trabalho de pesquisa em meados de 2011. Após um tremendo desabafo em meu site, criticando esse boicote, re­solvi correr atrás das vozes poéticas das mulheres. E para que isso não ficasse circunscrito a mim mesmo, meu site virou o site das mulheres poetas. Nesses 6 anos e meio deixei de pu­blicar qualquer outra coisa. E usei os dois espaços que tenho no facebook para di­vulgar cada poeta incluída na série.

Posso garantir que não me arrependi. Garimpando em diversas regiões do Brasil encontrei muito ouro e muita pedra preciosa. Lamentavelmente, grande parte dessa riqueza estava escondida através do legado remanescente do machismo e da educação patriarcal. Mas é bom que se esclareça: em Portugal, França e Inglaterra ocor­reu o mesmo boicote com escritoras do século 19.

Hoje essas questões estão sendo revistas e resga­tadas. Algo que é bom para todos nós. E posso adiantar que a transforma­ção dessa série, que reúne mais de 400 poetas e mais de 1600 poemas, em livros digitais está concluída. São 3 volumes, todos já prontos e disponíveis gratuitamente aos interes­sados.O primeiro obteve a assinatura de Maria Vale­ria Rezende na apresenta­ção.O segundo de Wanda Monteiro e o terceiro de Mirian de Carvalho. Vencida essa primeira etapa, agora vou batalhar para que alguma editora transforme esse trabalho em livro impresso.Conto com a colaboração e ajuda de todos.

Volume 1: 

https://issuu.com/rubensjardim/docs/livro_mulheres_poetas_a1

Nesse primeiro volume gratuito estão reunidas 144 poetas, desde Angela do Amaral Rangel (1725) até Jandira Zanchi(1953).A apresentação é da premiada escritora santista, Maria Valéria Rezende, que vive atualmente em João Pessoa.

Volume 2:

 https://issuu.com/rubensjardim/docs/livro_mulheres_poetas_volume_2

No segundo livro gratuito estão reunidas 133 poetas, desde Maria Luiza Ribeiro (1954) até Claudia Schroeder(1973).A apresentação é da poeta e escritora amazonense, Wanda Monteiro, que nasceu às margens do rio Amazonas

Volume 3: 

https://issuu.com/rubensjardim/docs/livro_mulheres_poetas_volume_3

No terceiro volume gratuito estão reunidas 124 poetas, desde Camila do Valle (1973) até Luiza Midlej(2000).A apresentação é da poeta carioca, filósofa e crítica Mirian de Carvalho.


Publicado por Rubens Jardim em 13/09/2018 às 02h31
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
04/09/2018 18h15
VILADORADA (A Vila Itambé da minha infância)

Vídeo-poema do diretor Cesar Carvalho sobre a obra do poeta Rubens Jardim. Uma reflexão poética sobre perda e reconhecimento. Segue o link 

https://www.youtube.com/watch?v=_4JOjmirHDs


Publicado por Rubens Jardim em 04/09/2018 às 18h15
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 2 de 75 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras