Rubens Jardim

A poesia é uma necessidade concreta de todo ser humano.

Meu Diário
03/05/2010 11h04
ACREDITE: NOSSO LEGISLATIVO É UM DOS MAIS CAROS DO MUNDO
 
Um deputado brasileiro custa dez vezes mais do que um português. Três vezes mais do que um alemão e quase cinco vezes mais do que um francês. Como se vê, eles sabem legislar –em causa própria.
 
Você sabia que um deputado federal brasileiro custa mais do que o dobro de um membro da Câmara dos Comuns britânica –incluindo aí salário, auxílios diversos e estipêndios pagos a assessores de gabinete? Mas não é só isso: em Tocantins, por exemplo, que é o Estado onde a Assembléia consome menos verba, o custo por deputado estadual –pouco mais de 2 milhões de reais – é maior do que os dos deputados espanhóis e portugueses que consomem menos da metade disso.
E mais: com um orçamento de pouco mais de 6 bilhões de reais, o Congresso Nacional brasileiro (a Câmara dos Deputados e o Senado) só é superado pelo dos Estados Unidos, sendo quase o triplo do orçamento da Assembléia Nacional francesa.E mais ainda: a média de custo por parlamentar dos legislativos europeus é de cerca de 2,4 milhões de reais por ano. No Brasil isso pula para os 10 milhões de reais.
Veja, na tabela acima, o orçamento de diversos legislativos, o número de parlamentares e o custo de cada um deles em diferentes países. Os absurdos e os disparates são tão grandes que, mesmo não levando-se em conta o desgaste da representatividade política, derivada do repetido envolvimento de políticos em escândalos de corrupção, fica-se estarrecido, perplexo, revoltado.
Aliás, estatísticas levantadas pela Transparência Brasil, mostram que nada menos de 165 deputados federais (32% do total de 513 membros da Casa) e de 30 senadores (37% dos 81 senadores) respondem na Justiça (em segunda instância ou nos Tribunais Superiores, portanto já condenados em primeira instância) por crimes contra a administração pública ou o processo eleitoral ou foram multados por Tribunais de Contas por infrações diversas quando no exercício de funções executivas. Na Assembléia Legislativa de São Paulo eles são 39% (37 entre 94 deputados) e na de Minas Gerais, 19% (15 entre 77).

Publicado por Rubens Jardim em 03/05/2010 às 11h04
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras